Saiba como foi o Encontro Como Construir o Comum: as Revoltas Globais nas Redes e nas Ruas

Nos dias 18 e 19 de novembro, a Coordenação da Juventude da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania, em parceria com a Fundação Friedrich Ebert (FES) e da Rede Universidade Nômade (SP), promoveu o seminário Como Construir o Comum – As Revoltas Globais nas Redes e nas Ruas, na FECAP.

A abertura do encontro contou com uma aula aberta do filósofo italiano Antonio Negri, autor dos livros “Multidão” e “Império”. Durante a palestra, Negri afirmou que as manifestações ao redor do mundo carregam uma mesma mensagem: é necessário construir uma identidade coletiva. “O que as manifestações ao redor do mundo têm em comum é o desejo da retomada do público no sentido de estar junto, de descobrir um ‘nós’. Elas nascem da inquietação perante as desigualdades sociais e do desejo de construir o ‘comum’, que vai além do que é público ou privado”, explicou o filósofo. O auditório da FECAP estava cheio. Estudantes, ativistas, jornalistas e interessados pelo tema preencheram os 400 lugares disponíveis no local.

1450153_597896370246641_786650972_n

No dia 19, a programação do seminário foi extensa. As atividades começaram logo cedo, com a apresentação ‘Tecnopolítica dos #protestosBR em contexto global’, de Javier Toret, Tiago Pimentel e Bernardo Gutierréz. Na parte da tarde, o evento contou com três painéis sob a temática “O que dizem as redes e as ruas: a construção de um novo mundo”. Os participantes apresentaram vídeos, fotos e arquivos sobre as manifestações em suas cidades, contextualizando os movimentos e apresentando suas formas de organização.

Na primeira mesa, ativistas do Rio de Janeiro, Vitória, Belém, Porto Alegre, Recife, São Luís, Brasília e Fortaleza contaram sobre as manifestações e questões enfrentadas pelos movimentos nas cidades brasileiras. A segunda contou com a presença de ativistas brasileiros e de outras nacionalidades. Representantes de diversos movimentos, como Ocuppy Wall Street (EUA), 15M (Espanha) e Yo Soy 132 (México), falaram sobre suas reivindicações e formas de organização em seus países. No terceiro painel, ativistas da Turquia, Espanha, Peru e brasileiros de São Paulo e Belo Horizonte também contaram as manifestações que sacudiram seus países nos últimos anos.

Imagem 241
Transmitido online, o seminário foi assistido em diversos cantos do Brasil e do mundo. Os vídeos logo serão disponibilizados nesta página.

Vamos dar continuidade ao contato via #RuasEmRede e neste blog.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s